Notícias | A convivência com o novo normal nos condomínios

A convivência com o novo normal nos condomínios

Saiba como manter um ambiente tranquilo e respeitável no pós-pandemia

Ao longo dos dias, a convivência entre as pessoas volta ao normal, tanto no ambiente de trabalho, com a abertura do comércio, e principalmente em ambientes com uso em comum, como em condomínios. A utilização de piscinas, campos de futebol e academias, por exemplo, voltaram a ser usados com os devidos cuidados necessários.

É muito comum neste período em que os nervos estão “a flor da pele”, que as pessoas se tornem intolerantes, o que pode causar muitos conflitos. Ter calma e realizar uma boa conversa pode auxiliar nessa convivência e evitar possíveis discussões sem necessidade.

O barulho tem sido fonte de diversas brigas, afinal, aglomerações ainda não podem ser realizadas, o que acarreta em som alto na própria casa. O ideal é que se siga a regra de não passar do limite das 22h, mas o ideal é ser resolvido na conversa.

A utilização do termo “novo normal” foi explicada pela psicóloga e psicanalista Maria Aparecida Rhein Schirato, em recente matéria para a Insper (Instituto de Ensino e Pesquisa). Segundo ela, a normalidade é constituição de um padrão que assegura às pessoas que estão contidas nele uma certa proteção, segurança, continuidade, e, portanto, sobrevivência.

Hoje em dia, como ela citou no exemplo, estamos adaptados a viver com o “kit Covid”, com utilização de máscaras e álcool em gel, e mais para frente, quando isso não for mais necessário, provavelmente iremos sentir falta.

“Essa discussão sobre o novo normal está mostrando que é possível uma nova forma de viver, com as vantagens de descobrirmos o valor da nossa própria casa, aprendermos a ser mais humildes e que não temos o controle de tudo”, disse Maria Aparecida.

Para ler a entrevista completa clique aqui: www.insper.edu.br/noticias/novo-normal-conceito

Com base no que a psicóloga disse, é possível compreender que todos estão aprendendo a viver com base nesse novo padrão de vida, e nos condomínios, onde todos compartilham da maioria dos ambientes comuns, a adaptação é ainda mais necessária.

Os processos internos, como as reuniões que antes eram realizadas presencialmente e passaram a ser por videoconferência, são exemplos de situações adaptadas que precisam da cooperação de todos os moradores. O objetivo é que elas continuem da mesma forma, afinal, o intuito é se reunir e debater possíveis mudanças para o bem comum de todos.

Vale a pena uma organização dentro do próprio condomínio para que todos fiquem a par das orientações para todos os moradores. Não acumular muitas pessoas, se manter distante, tomar cuidados higiênicos já se tornaram parte do nosso “novo normal”, mas a forma de se socializar que afetou a convivência também faz parte do dia a dia, principalmente em condomínios.

É necessário que se preste atenção aos detalhes e no respeito mútuo entre os moradores, somente assim, com as mudanças que a pandemia gerou, uma nova rotina tranquila e de paz será possível de ser realizada.

Referências:
www.insper.edu.br/noticias/novo-normal-conceito
www.agazeta.com.br/artigos/como-lidar-com-vizinhos-barulhentos-no-condominio-durante-a-quarentena-0720
gauchazh.clicrbs.com.br/coronavirus-servico/noticia/2020/03/coronavirus-como-fica-a-vida-de-quem-mora-em-condominios-saiba-o-que-pode-e-o-que-nao-pode-ck80ig58j005v01rzgc92im8e.html

Voltar
Anuncio APC Associação de condomínios Anuncio APC Associação de condomínios
Fale Conosco Whatsapp