Notícias | Piscinas em condomínios: a importância de serem bem tratadas e utilizadas da forma certa

Piscinas em condomínios: a importância de serem bem tratadas e utilizadas da forma certa

A segurança é o fator principal quando o assunto é piscina. O local, utilizado por todos dentro de um condomínio deve seguir algumas determinações estabelecidas pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) para garantir a proteção dos moradores, já que é um ambiente de uso comum.

Um botão de emergência deve ser instalado perto do local, que quando acionado, desliga a circulação e sucção da água. A colocação de pisos antiderrapantes também é recomendada nas áreas de deck e no fundo das piscinas rasas, para evitar escorregamentos e quedas.

Outro ponto principal é sobre as barreiras de isolamento para acesso à piscina e também as placas indicando a profundidade. As barreiras são cruciais para que impeçam a entrada desacompanhada de crianças e/ou pessoas com qualquer tipo de limitação. Essa indicação deve ser bem sinalizada visualmente.

A indicação de profundidade deve ser inserida por meio de placas em vários lugares, que também seja visível para todos, como nas bordas ou nas paredes do tanque e acima da superfície da água.

LIMPEZA

Por se tratar de um espaço público, as chances de desenvolvimento de bactérias podem aumentar. Para que todos possam curtir cada minuto, é preciso investir nos cuidados do local, desde os produtos a serem utilizados até a higienização da área.

Piscinas cujo pH está fora dos padrões, que deve ficar entre 7 e 7,4, são prejudiciais à saúde, pois causa irritação nos olhos e na pele e tira a eficiência do cloro.

É recomendado que o controle do pH deva ser realizado 2 vezes por semana e antes dos tratamentos químicos, com exceção da cloração. Para uma piscina ainda mais saudável, a filtragem deverá ser feita diariamente. Este procedimento ajuda a remover resíduos e limpa até 50% da água da piscina.

A frequência de cloração varia de acordo com o uso da piscina. Com pouca utilização, a recomendação é aplicar o produto em dias alternados. Já nos casos de uso frequente, o ideal é fazer a aplicação diariamente.

Outras orientações são:

• Uso do chuveiro: é importante que todos os condôminos passem no chuveiro antes de entrar na água, para evitar que protetores ou óleos de banhos sujem a água.

• Brinquedos: itens como bolas e petecas não devem ser permitidos, pois além de causar possíveis acidentes, podem ser perdidos.

• Comida e bebida: para manter a água limpa e também garantir segurança para outros moradores, não deve ser permitido o consumo de alimentos e bebidas nas proximidades da piscina.

CORONAVÍRUS

Em relação a pandemia do coronavírus, os condomínios, aos poucos, foram flexibilizando o uso de áreas comuns, porém, é necessário o bom senso dos moradores para entenderem a importância do distanciamento e uso de máscaras.

Uma das medidas adotadas foi a implementação de horários agendados para o uso das piscinas que em geral se estendem até no máximo uma hora por morador.

Leia mais sobre as orientações durante a pandemia:
tododia.com.br/liberacao-de-areas-comuns-de-condominios-deve-ter-bom-senso-do-morador/

Referências:
kiper.com.br/blog/piscina-em-condominio/
tododia.com.br/liberacao-de-areas-comuns-de-condominios-deve-ter-bom-senso-do-morador/
sindiconet.com.br/informese/piscinas-seguras-convivencia-piscinas
direcionalcondominios.com.br/sindicos/materias/item/3595-piscina-segura-abnt-publica-nova-norma-tecnica.html
aster.com.br/blog/condominios/manutencao-da-piscina/

Voltar
Anuncio APC Associação de condomínios Anuncio APC Associação de condomínios Anuncio APC Associação de condomínios
Fale Conosco Whatsapp